CAMPANHA SEMANA DO BEBÊ!

0

A Semana do Bebê é uma das principais estratégias para assegurar a atenção adequada as crianças. O objetivo da campanha é tornar o direito à sobrevivência e ao desenvolvimento infantil uma prioridade na agenda no nosso Município.

Para o bebê e a criança pequena a criação de vínculo afetivo, seja com a mãe ou outro adulto que a represente, é fundamental. É por meio das trocas de afeto que a criança desenvolve suas primeiras relações, aprende a interagir, a se comunicar e também inicia a capacidade de desenvolver empatia.

Confira a programação!

A cada dia serão debatidos temas como mortalidade infantil, aleitamento materno, gravidez na adolescência, formação de vínculo e estimulação do bebê, por meio da organização de oficinas, atividades lúdicas e culturais.
Unidades de Saúde da Família:

Serão 5 dias de palestras, apresentações lúdicas e informações sobre o desenvolvimento infantil de nossas crianças! PARTICIPEM!

Unidades de Saúde da Família:

USF Antônio Pimentel Dia:

USF do Vila França Dia:

USF Do Perpétuo Socorro Dia:

USF Pe. ngelo Dia:

USF Pe. Alberto Dia:

USF Maurício Ataíde Dia:

UBS da Zona Rural Dia:

Posto de Saúde do Cristo Rei Dia

OS EIXOS TEMÁTICOS – Carinho e afeto nunca são demais!

A formação de vínculo e estimulação do bebê.

Para o bebê e a criança pequena a criação de vínculo afetivo, seja com a mãe ou outro adulto que a represente, é fundamental.

É por meio das trocas de afeto que a criança desenvolve suas primeiras relações, aprende a interagir, a se comunicar e também inicia a capacidade de desenvolver empatia.

A proteção no desenvolvimento infantil

Para aumentar as chances de sucesso de programas direcionados a crianças com risco para o desenvolvimento em unidades de saúde é importante ter dois focos: a estimulação da criança e a saúde mental materna.

Os cuidados responsivos com as crianças

Os cuidados responsivos abrangem a sensibilidade que é a atenção, desde o nascimento, aos movimentos e sons de uma criança pequena como sinais de comunicação para indicar necessidades e desejos. Responsividade é a capacidade dos pais e cuidadores de responder apropriadamente a esses sinais.

Aleitamento materno – Amamentação garante saúde ao bebê e à mãe.

Bebês que são amamentados ficam menos doentes e são mais bem nutridos do que aqueles que ingerem qualquer outro tipo de alimento. Todos devem ter acesso às informações sobre os benefícios do aleitamento materno.

Gravidez na adolescência – Educação para prevenir.

O Brasil apresenta elevados índices de adolescentes grávidas. É uma gestação de alto risco decorrente das preocupações que traz à mãe e ao recém nascido. A gravidez nesta faixa etária pode acarretar problemas sociais e biológicos. A Educação e orientação ajudam a diminuir os números.

Mortalidade infantil – Responsabilidade de todos!

É um índice importante de medir, pois a mortalidade de bebê traz implícito o respeito e responsabilidade que sociedade e Estado possuem nesse quadro. Entre as principais causas de mortalidade infantil estão: falta de assistência médica e de instruções às gestantes; desnutrição; ausência de políticas públicas efetivas em educação e saneamento básico.

PARTICIPEM!

Compartilhar:

Os comentários estão fechados.

Acessibilidade